Indústria 4.0

 

As instalações industriais, em todas as áreas produtivas, têm evoluído lenta mas continuamente para configurações mais produtivas e, acima de tudo, mais lucrativas. O setor têxtil não é alheio a essas mudanças e hoje nos deparamos com o desafio de dar o salto tecnológico em setores como o automotivo.

Muitas mudanças aparecem no panorama. A diferença entre evolução e revolução está precisamente na velocidade com que essas mudanças ocorrem. É por isso que o desafio agora é muito maior do que aquele a que estamos historicamente acostumados.

Na Datamon, estamos totalmente convencidos de que a mudança apresenta uma oportunidade. Decidimos atacar as mudanças de frente e desenvolver ferramentas que nos permitam aproveitar ao máximo as situações atuais. As três revoluções tecnológicas anteriores nos mostraram que todas as economias do mundo, em maior ou menor grau, tiveram um crescimento significativo.

conceptos - Industria 4.0

Datamon, seu especialista aliado 4.0

A nossa experiência de mais de 35 anos focada no desenvolvimento de ferramentas para a gestão da informação nas fábricas têxteis traduz-se num Know-How dificilmente igualável. Todos os nossos colaboradores têm experiência no setor têxtil e se especializaram em encontrar as melhores metodologias de gestão da informação neste tipo de indústria.

A união das tecnologias físicas e digitais; e a integração de todas as etapas de desenvolvimento do processo traz consigo um impacto positivo de eficiência e aumento de produtividade. Nosso objetivo é a implantação de tecnologias de gestão e fluxo de informações que resultem em empresas inteligentes e com maior rentabilidade.

Alguns exemplos de implantação de tecnologias 4.0 aplicadas à indústria têxtil:

IoT – Internet Industrial

É um dos pilares desta revolução. Consiste na comunicação direta das máquinas que estão gerando os dados por meio de dispositivos que estão conectados à rede. As tecnologias de comunicação sem fio 5G mais recentes se igualaram às redes com fio tradicionais em velocidade, latência e estabilidade, tornando a implantação física de novas tecnologias muito mais fácil.

Um exemplo disso é o uso de dispositivos móveis e aplicativos para registrar cada um dos movimentos de materiais nos depósitos de tecidos. Nosso módulo de Armazém permite que os operadores visitem os armazéns com um dispositivo de bolso que se conecta via WiFi ao banco de dados central da empresa. O aplicativo mobile desenvolvido pela Datamon registra e mantém atualizado cada uma das movimentações entre armazéns, localizações, transferências para armazéns e despachos de produtos acabados.

O resultado é um estoque confiável disponível para consulta, graças ao par virtual de armazéns.

RFID – Detectores e chips inteligentes

Uma das causas da quarta revolução industrial é o barateamento de tecnologias que alguns anos atrás pareciam inatingíveis para uma fábrica média. É o caso dos dispositivos usados ​​na tecnologia de etiquetas de radiofrequência (RFID). Essas etiquetas podem ser gravadas com informações e não requerem o uso de baterias. São finos e pequenos, por isso podem ser usados ​​camuflados em etiquetas adesivas tradicionais.

Esta tecnologia já está em uso em armazéns varejistas de roupas e lavanderias industriais, mas a Datamon está incluindo sistemas RFID para rastrear automaticamente os lotes dentro (e fora) das instalações de produção têxtil, em todas as suas FASES de produtiva e não produtiva.

Com a utilização do leitor apropriado, é possível fazer contagens de estoque de uma determinada área ou detectar cada uma das peças que estão sendo inseridas em um caminhão de transporte.

BIG DATA – Instantaneidade de dados

Uma das características da Indústria 4.0 é o registro de cada uma das ações que ocorrem na planta de produção e que permite ter informações em tempo real enquanto a produção segue seu curso. Da mesma forma, big data corresponde ao conjunto de dados massivos que NÃO PODEM ser gerenciados com métodos tradicionais de gerenciamento de informações. Diz-se que um sistema de big data é caracterizado pelos 4 V’s: Volume, Velocidade, Veracidade e Variedade. Parece incrível que planilhas e recursos de pessoal ainda sejam usados ​​para extrair informações de dados (nem sempre grandes) e construir relatórios que devem ser revisados ​​pelos tomadores de decisão para orientar a direção da organização.

Uma das características da Indústria 4.0 é o registro de cada uma das ações que ocorrem na planta de produção e que permite ter informações em tempo real enquanto a produção segue seu curso. Da mesma forma, big data corresponde ao conjunto de dados massivos que NÃO PODEM ser gerenciados com métodos tradicionais de gerenciamento de informações. Diz-se que um sistema de big data é caracterizado pelos 4 V’s: Volume, Velocidade, Veracidade e Variedade. Parece incrível que planilhas e recursos de pessoal ainda sejam usados ​​para extrair informações de dados (nem sempre grandes) e construir relatórios que devem ser revisados ​​pelos tomadores de decisão para orientar a direção da organização.

SMART DATA – Dados relevantes

Por outro lado, um conjunto de dados armazenados é um desperdício se não dedicarmos recursos adequados (humanos e tecnológicos) para deles obter informações. A utilização da ferramenta de Business Intelligence da Datamon permite, a partir de uma plataforma web, gerar gráficos, comparações e relatórios com apenas alguns cliques. Os dados são alimentados em tempo real pelo que os sensores e usuários registram na planta, portanto a tomada de decisões é mais assertiva, pois é baseada em informações verdadeiras e atualizadas.

INTEGRAÇÃO – Informação Centralizada

Considere a necessidade crescente – interna e externa – de gerenciar sistemas integrados para fornecer uma plataforma única à qual todos tenham acesso. Atualmente, nem todos os sistemas estão totalmente integrados, faltando uma coesão empresa-cliente e até mesmo um processo de produção da indústria requer integração total. A Indústria 4.0 propõe uma maior harmonia entre todos os que fazem parte do ecossistema, garantindo uma experiência de gestão abrangente, para que as cadeias de valor sejam verdadeiramente automatizadas.

CLOUD COMPUTING –

Novo Ambiente Tecnologia Mais Recente

Este modelo tecnológico está permitindo sustentar o desenvolvimento da indústria 4.0. Cada vez mais as tarefas relacionadas à produção de bens e serviços exigem o uso de aplicativos e dados compartilhados entre diferentes locais e sistemas além dos limites dos servidores da empresa. A computação em nuvem oferece uma grande redução de custo, tempo e eficiência.

A Datamon já possui a primeira versão Cloud das ferramentas tradicionais e espera-se fazer a implantação completa da versão no próximo ano.

Além disso, alguns dos nossos clientes com os módulos mais recentes já demonstraram que todos os novos desenvolvimentos realizados são feitos com esta premissa.

REALIDADE AUMENTADA –

Digitalização de padrões

A Indústria 4.0 não se limita apenas às empresas. O conceito é um conjunto que integra toda a cadeia de valor e faz com que a sociedade tenha um benefício coletivo ao ser incluída neste novo processo. A característica mais marcante dessa revolução é a digitalização da informação, e a demanda por pesquisa e desenvolvimento oferece oportunidades para profissionais tecnicamente qualificados, com formação multidisciplinar, para entender e trabalhar com as diversas tecnologias que compõem uma fábrica inteligente. Essa transformação digital é obrigatória e um passo importante para qualquer negócio. Sua empresa está pronta?

Trabalhamos em conjunto com as empresas líderes do Setor Têxtil, articulando o nosso Sistema Central com as ferramentas de DIGITALIZAÇÃO DE PADRÕES, ESTAMPAGENS, CORES E TEXTURAS.

VIRTUALIZAÇÃO DE SIMULAÇÃO –

Controle de processo de fluxo rápido

Uma das características da Indústria 4.0 é o registro de cada uma das ações que ocorrem na planta de produção e que permite ter informações em tempo real enquanto a produção segue seu curso. Da mesma forma, big data corresponde ao conjunto de dados massivos que NÃO PODEM ser gerenciados com métodos tradicionais de gerenciamento de informações. Diz-se que um sistema de big data é caracterizado pelos 4 V’s: Volume, Velocidade, Veracidade e Variedade. Parece incrível que planilhas e recursos de pessoal ainda sejam usados ​​para extrair informações de dados (nem sempre grandes) e construir relatórios que devem ser revisados ​​pelos tomadores de decisão para orientar a direção da organização.

Na Datamon somos defensores da otimização da utilização dos recursos, principalmente dos recursos humanos. Cada um dos colaboradores de uma organização deve dedicar seu tempo para gerar valor real e deixar tarefas repetitivas para os robôs (físicos e virtuais). Nossos sistemas tornam mais fácil para o pessoal operacional registrar as fases do processo e o movimento de lotes individuais à medida que avançam pela planta. O big data é gerado a partir do registro das tarefas, pressionando um único botão, da data, hora, máquina e operador (ou grupo de operadores) que processa um determinado lote. Os sistemas da Datamon permitem que qualquer um dos lotes programados seja localizado enquanto está sendo processado e permite total rastreabilidade depois de concluído.

Datamon em constante evolução

Estamos mudando constantemente para melhorar nossas ferramentas. A revolução na Indústria 4.0 nos apresentou um desafio que não hesitamos em enfrentar. As soluções apresentadas são apenas um exemplo da evolução da nossa organização. Nossos desenvolvedores estão atualmente trabalhando em projetos que estão gerando resultados nos avanços da gestão da informação. Sempre limitado exclusivamente à indústria têxtil.

“Adapte-se ou morra” é uma premissa fria que tem sido constante durante as revoluções industriais anteriores, não apenas para perfis de força de trabalho, mas para fábricas de produção. É fundamental escolher um aliado que acompanhe o crescimento e que conheça o negócio para obter os melhores resultados.

Quer saber mais sobre nossas novidades?

Share This
Volver a Alianza 4.0